Comandante de balsa saqueada repassava informações aos ‘piratas’, diz polícia

Idoso de 73 anos foi preso e a Capitania Fluvial apura o envolvimento dele no caso. Ao todo, 10 foram presos e um morreu em troca de tiros na operação da Polícia Civil; assalto aconteceu no sábado (21).

A Capitania Fluvial de Santarém, oeste do Pará, informou que já abriu um procedimento administrativo para apurar o envolvimento do comandante da balsa, alvo de assaltantes, os chamados “piratas”. Segundo as investigações, o idoso Alcides de Jesus Monteiro, de 73 anos, também preso na operação da Polícia Civil, era responsável por repassar informações sobre a carga e o destino da balsa aos bandidos. Ele já prestou depoimento na Capitania.

Além do comandante, outros sete tripulantes da balsa prestaram depoimento. “O inquérito é exatamente para verificar a utilização dessa embarcação nesse crime e também a possível participação de tripulantes. Após o julgamento, se realmente for confirmada a participação dele [do comandante], ele poderá receber uma multa ou ter a sua habilitação suspensa”, afirmou o capitão Ricardo Barbosa, comandante da Capitania Fluvial de Santarém.

Capitão Ricardo Barbosa, comandante da Capitania Fluvial de Santarém, no Pará (Foto: Fábio Cadete/G1)

Capitão Ricardo Barbosa, comandante da Capitania Fluvial de Santarém, no Pará (Foto: Fábio Cadete/G1)

A operação

A operação integrada da Divisão de Repressão a Furtos Roubos, Divisão de Repressão ao Crime Organizado da Polícia Civil de Belém, com o apoio do Núcleo de Apoio à Investigação de Santarém desarticulou no sábado (21), uma quadrilha de assaltantes acusados de roubos a cargas nos rios da região, os chamados “piratas”. As investigações começaram este ano.

Ao todo, 10 homens foram presos, sendo que um deles morreu em troca de tiros com os policiais. Segundo as investigações, um empresário de Santarém foi preso, apontado como suspeito de chefiar a quadrilha. Ele havia contratado uma embarcação e pagaria cerca de R$ 3.500 mil acada integrante da quadrilha, inclusive o comandante da balsa.

Na madrugada do dia 21, o bando assaltou uma balsa que transportava aparelhos eletrônicos. A carga saiu de Manaus (AM), com destino a Belém. Segundo testemunhas, era por volta de três da madrugada quando uma embarcação pequena encostou na balsa. Três homens armados renderam os tripulantes e os caminheiros.

Mais de 100 TVs e 50 aparelhos de som foram saqueados na ação. Após o assalto, a embarcação com os criminosos e com toda a carga saqueada atracou em um porto no bairro Prainha. Na chegada, os bandidos foram abordados e presos. Houve troca de tiros no local. Toda a carga foi recuperada. Segundo a polícia, essa era a primeira ação do bando na região oeste do estado.

O barco usado pela quadrilha foi apreendido e está ancorado no rio Tapajós, em frente ao prédio da Capitania Fluvial. Até a publicação desta matéria, o dono ainda não havia sido localizado. A embarcação está irregular, pois não possui documentação. Caso ninguém faça procuração, ela será incorporada ao patrimônio da União, segundo informou a Capitania.

Fonte G1 Santarém

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *