Santarena é presa ao tentar embarcar mala com 7 kg de drogas no aeroporto de Manaus

Polícia Civil interceptou mulher durante monitoramento de traficantes.

Graciele Araújo mora em Manaus há um mês e foi presa em flagrante no aeroporto 

Uma mulher de 30 anos foi interceptada pela Polícia Civil quando tentava embarcar mala com sete quilos de drogas, no Aeroporto Internacional de Manaus Eduardo Gomes. Graciele Araújo Moreira embarcaria em um voo para o Rio de Janeiro no início da madrugada deste sábado (28).

A mulher foi presa flagrante, por volta de meia-noite, no Aeroporto Internacional de Manaus, no bairro Tarumã, na Zona Oeste da capital, no momento em que iria embarcar com sete quilos de substâncias entorpecentes entre maconha do tipo skunk e pasta base de cocaína.

Segundo o delegado Guilherme Torres, diretor do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), a ação foi deflagrada com o apoio de integrantes da Secretaria-Executiva-Adjunta de Inteligência (Seai) da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM). A prisão da mulher foi um desdobramento de investigações realizadas em conjunto com a Seai.

“Tivemos a informação de que a Graciele iria embarcar em um voo meia-noite com destino ao Rio de Janeiro. Verificamos que havia passagem e fizemos campana no local. No momento em que ela chegou no saguão, fizemos a abordagem e verificamos que ela estava com aproximadamente sete quilos de drogas em uma bagagem de mão”, disse o delegado.

De acordo com Guilherme Torres, a mulher faria o transporte e receberia R$ 1 mil. Antes chegar ao aeroporto, Graciele recebeu a mala com drogas de um homem na rodoviária de Manaus.

“A Graciele é de Santarém e veio para cá. Ela estava desempregada e foi regimentada pelo tráfico de drogas. Uma amiga entrou em contato com outra amiga para apresentá-la para fazer o tráfico de drogas. Ela iria para o Rio de Janeiro e lá receberia outras informações via telefone para entregar as drogas. Ela disse que tentou desistir do transporte, mas que foi ameaçada”, detalhou Torres.

Graciele Araújo foi autuada em flagrante por tráfico de drogas. Ela será levada para Audiência de Custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, no bairro São Francisco, Zona Sul da capital. O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) definirá se mulher permanecerá presa ou responderá pelo crime em liberdade.

“Eu já tinha me arrependido. Não conhecia as pessoas, me passaram o telefone e eu precisava mandar dinheiro para os meus filhos em Santarém”, afirmou Graciele Araújo.

A Polícia Civil continuará as investigações para identificar outras pessoas envolvidas, incluindo os fornecedores, receptadores e aliciadores de pessoas para o tráfico de drogas.

“Durante essa investigação, percebemos que as mulheres estão sendo utilizadas como mulas do tráfico de drogas. Os traficantes utilizam mulheres bonitas, mulheres que não despertam qualquer suspeita e andam bem vestidas. Meu alerta é que a pena do tráfico de drogas é alta, de 5 a 15 anos de reclusão. Essas pessoas não devem achar que vão passar despercebidas porque não vão. Há uma organização criminosa por trás que está sendo monitorada pela polícia”, afirmou o delegado.

Fonte Adneison Severiano, G1 AM, Manaus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *