Iniciado içamento de rebocador naufragado em Óbidos

A operação iniciou pontualmente às 08h30 e é feita com cautela para evitar que o empurrador sofra avarias.

Iniciado içamento de rebocador naufragado em Óbidos, no Pará

Iniciado içamento de rebocador naufragado em Óbidos, no Pará

Está em andamento desde às 08h30 desta terça-feira, a operação de içamento do empurrador CXX, da empresa de transportes Bertolini, que estava no fundo do Rio Amazonas, em Óbidos, oeste do Pará, desde a madrugada do dia 2 de agosto, após bater com o navio cargueiro Mercosul Santos.

A operação atrai muitos olhares. Dezenas de pessoas, além dos familiares dos desaparecidos no naufrágio do rebocador foram para às margens do rio acompanhar oa retirada da embarcação. Já é possível visualizar parte da embarcação para fora da água, com muitos amassados em sua estrutura e sedimentos do fundo do rio presos no casco.

Parte do empurrador CXX já pode ser vista fora d'água com amassados em sua estrutura (Foto: Débora Rodrigues/TV Tapajós)

Parte do empurrador CXX já pode ser vista fora d’água com amassados em sua estrutura (Foto: Débora Rodrigues/TV Tapajós)

Quando for concluído o içamento do rebocador, encerram os trabalhos da empresa holandesa Smit contratada pela Bertolini para a retirada do empurrador do fundo do rio.

O empurrador será colocado em cima de uma balsa da Bertolini, que possui um dique. Ficará presa durante um tempo pelo guindaste até que sejam retirados os sedimentos, de modo a facilitar o trabalho dos órgãos de segurança.

Familiares dos desaparecidos, imprensa e cuirosos acompanharam a operação de içamento às margfens do Rio Amazonas (Foto: Débora Rodrigues/TV Tapajós)

Familiares dos desaparecidos, imprensa e cuirosos acompanharam a operação de içamento às margfens do Rio Amazonas (Foto: Débora Rodrigues/TV Tapajós)

O acidente

Um comboio formado por um rebocador e nove balsas da empresa Bertolini afundou no rio Amazonas, próximo ao município de Óbidos, região oeste do Pará, depois de bater com um navio da Mercosul que seguia para Manaus, carregado de carga em container.

De acordo com a Capitania Fluvial de Santarém, no empurrador havia 11 pessoas, sendo 9 tripulantes e dois passageiros. Ao menos nove estão desaparecidas e duas conseguiram se salvar. Ainda segundo a Capitania, o rebocador colidiu com o navio, por volta de 4h30 do dia 2 de agosto de 2017.

Fonte G1 Santarém

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *