Oito dias após naufrágio de lancha, corpo de passageiro é encontrado a cerca de 111km do local do acidente

O corpo de Evanildo da Silva Leal foi encontrado na comunidade Sapucaia, interior do município de Monte Alegre, no oeste do Pará.

Pescadores da comunidade Sapucaia, região de várzea do município de Monte Alegre, no oeste do Pará, localizaram na manhã desta terça-feira (12), o corpo de um dos desaparecidos do naufrágio da lancha Veloz, ocorrido no dia 5, às proximidades da Ponta do Urubu, em Santarém. O local onde o corpo boiou fica cerca de 111,3 km (69,2 milhas) de distância do local do naufrágio.

 

Segundo informações do comandante da Capitania Fluvial de Santarém, capitão Robson Ferreira, um irmão da vítima estava no local e fez o reconhecimento de Evanildo da Silva Leal, de 38 anos. No bolso da vítima, foi encontrada a sua carteira porta cédulas com seus documentos.

O local onde o corpo foi encontrado fica distante 8 milhas da sede do município de Monte Alegre, que equivale a cerca de 12 km.

“Ao sabermos do comunicado sobre o corpo, acionei a lancha Tucunaré II e fomos com militares dos Bombeiros até o local indicado. O corpo foi encontrado por volta das 10h15 desta terça-feira. Nossa lancha está regressando com o corpo para Santarém”, informou capitão Ferreira.

IML recebeu o corpo de Evanildo Leal no porto da CDP em Santarém (Foto: Sâmela Bonfim/Tv Tapajós)

IML recebeu o corpo de Evanildo Leal no porto da CDP em Santarém (Foto: Sâmela Bonfim/Tv Tapajós)

Buscas

Evanildo da Silva Leal e a idosa Maria Eurice da Silva, de 72, foram vistos pela última vez no momento em que a lancha começou a afundar depois de ser atingida por uma forte onda em meio ao temporal que caia sobre Santarém na manhã do dia 5 de junho.

Desde o dia do acidente, equipes da Capitania Fluvial de Santarém e Corpo de Bombeiros realizaram buscas no perímetro do naufrágio, mas só localizaram coletes salva-vidas.

O Corpo de Bombeiros informou que um sonar detectou indícios da embarcação a 37 metros de profundidade, cerca de 200 metros de distância do local do naufrágio, mas ainda não há detalhes.

Evanildo Leal tinha deficiência visual e estava entre os passageiros da lancha Veloz (Foto: Reprodução/TV Tapajós)

Evanildo Leal tinha deficiência visual e estava entre os passageiros da lancha Veloz (Foto: Reprodução/TV Tapajós)

Buscas

Evanildo da Silva Leal e a idosa Maria Eurice da Silva, de 72, foram vistos pela última vez no momento em que a lancha começou a afundar depois de ser atingida por uma forte onda em meio ao temporal que caia sobre Santarém na manhã do dia 5 de junho.

Desde o dia do acidente, equipes da Capitania Fluvial de Santarém e Corpo de Bombeiros realizaram buscas no perímetro do naufrágio, mas só localizaram coletes salva-vidas.

O Corpo de Bombeiros informou que um sonar detectou indícios da embarcação a 37 metros de profundidade, cerca de 200 metros de distância do local do naufrágio, mas ainda não há detalhes.

FONTE Sílvia Vieira, G1 Santarém, PA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *