Em Rurópolis: Jovem é preso por suposto envolvimento em assassinato que foi filmado, veja o vídeo:

Nesta segunda feira 11/03/2019 por volta das 12hs30min, Hemerson Melo Ribeiro se apresentou voluntariamente na 17ªCIPM na cidade de Rurópolis para dar esclarecimentos sobre um vídeo onde aparece um jovem sendo executado, ele seria supostamente um dos autores.

O vídeo começou a circular nas redes sociais na manhã desta segunda feira. As imagens são fortes, nas imagens aparece Matheus dos Nascimento da Silva sendo executado com vários tiros na cabeça. Aparentemente o assassino estava com um comparsa no local do crime, que é próximo a um lixão as margens da rodovia transamazônica sentido Itaituba. Um segura e outro atira, a vítima não embolsou nenhuma reação, até parecia surpresa, a polícia está investigada para saber se a vítima foi de forma voluntaria ou se foi forçada a ir para o local da execução.
VÍDEO (IMAGENS FORTES)
VÍDEO (IMAGENS FORTES)
Nas imagens as vozes dos autores do crime foram alteradas, eles falam algo que referencia uma facção. Uma das hipóteses mais provável é de envolvimento com tráfico de droga, porem a polícia civil ainda não confirma. Uma imagem chamou atenção da polícia, a pessoa que estava segurando a vítima com o braço direito tem uma tatuagem no antebraço, mas aparentemente não é ele que atira.
Entenda o caso:
Na noite de domingo (10/02/2019), um jovem de pré nome Mateus foi executado a tiros próximo ao lixão no município de Rurópolis sudoeste  do Pará.
Nas redes sociais circula um vídeo gravado no momento da execução, onde é possível ver que os criminosos mandando a vítima se ajoelhar e logo em seguida os disparos foram feitos contra o jovem.
Segundo informações um suspeito  foi preso pela Polícia, o caso já está sendo investigado.
Ao se apresentar na da 17ªCIPM Hermerson Melo Ribeiro recebeu voz de prisão, pois o mesmo teria participação direta no crime, um dos fatos que levou a prisão do mesmo foi a tatuagem no antebraço direito. A polícia segue com as investigações para prender todos os envolvidos no crime.
Fonte: Junior Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *