Adolescente de 17 anos abusa menina de 5 anos, é apreendido e confessa estupro em Santarém

Polícia solicitou a internação do menor. Estupro aconteceu na casa da vítima, que teve que receber atendimento no Hospital Municipal.

Uma menina de 5 anos foi abusada sexualmente por um adolescente de 17 anos, na grande área do Mararu, em Santarém, no oeste do Pará, na sexta-feira (15). O estupro aconteceu na casa da vítima enquanto ela e o irmão de 9 anos estavam sozinhos.

De acordo com a polícia, o abusador era vizinho da vítima, tinha confiança da família, e vez ou outra ficava reparando as crianças. Na sexta-feira, ele chegou à residência e começou assistir televisão com os dois irmãos.

Por volta das 16h, o irmão mais velho foi para o banheiro tomar banho e o adolescente ficou com a menina no quarto. Ao retornar ao quarto, o irmão percebeu que a porta estava trancada. Somente depois de alguns minutos o abusador a abriu.

Ao chegar em casa, no fim da tarde, a mãe foi dar banho na menina que se queixou de dores nas partes íntimas. A vítima relatou os abusos e o irmão mais velho contou que tinha saído do quarto para tomar banho e quando voltou a porta estava fechada.

Os pais acionaram a Polícia Militar, que iniciou as buscas ao suspeito. O adolescente foi localizado na comunidade Urumanduba ainda na noite de sexta-feira e encaminhado a 16ª Seccional de Polícia Civil. A vítima foi levada ao Hospital Municipal Alberto Toletino Sotelo para receber cuidados médicos.

Ao G1, o delegado plantonista da Seccional Lucivelton Ferreira contou que o suspeito negou os abusos logo que foi apreendido, mas depois narrou como tudo aconteceu. O abusador confessou o ato.

O delegado informou ainda que foi solicitada a internação do adolescente ao Ministério Público. O menor vai passar por audiência neste sábado (16), onde a promotoria vai ouvi-lo e manifestar o posicionamento em relação à internação, para então o caso ser levado a Justiça.

No HMS, a vítima passou por perícia e também vai passar por exames sexológicos. O Boletim de Atendimento da vítima foi solicitado pela polícia ao hospital para integrar o registro do caso.

O G1 entrou em contato com a assessoria do HMS para saber o quadro clínico da vítima. Segundo o hospital, neste caso, as informações só podem ser repassadas se a família autorizar.

Fonte G1 Santarém e Região

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *